Tuesday, June 27, 2017

User Login

Site Search


Warning: include(/home/anti/public_html/wp-content/themes/platoon/searchform.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/anti/public_html/wp-content/themes/platoon/tabber.php on line 53

Warning: include() [function.include]: Failed opening '/home/anti/public_html/wp-content/themes/platoon/searchform.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/anti/public_html/wp-content/themes/platoon/tabber.php on line 53

Archive for novembro, 2011

Encontrado Sd 754 – Fragozo

Posted by Sidnei On novembro - 28 - 2011 Comentários desativados em Encontrado Sd 754 – Fragozo

Atenção, foi encontrado o Sd. 754, Fragozo ( o do centro na foto), esta vivo, saudavel, mora em Boituva, só não tem mais todo este cabelo como na foto.

Garantiu que vai no proximo churras.

mandou abçs a todos

Centro da foto - Sd 754 - Fragozo

 

Ex-Soldado Hanickel, agora 1º Ten. PM em Guaira – SP

Posted by Sidnei On novembro - 21 - 2011 Comentários desativados em Ex-Soldado Hanickel, agora 1º Ten. PM em Guaira – SP

Não existe uma “Indústria de Multas” em Guaíra

A questão de transito é basicamente  um tripé: educação, engenharia de transito e fiscalização, esta última é de responsabilidade da Polícia Militar

Ex-soldadodo Exercito - 721 Hanickel


Tenente Hanickel da Polícia Militar

Muitos guairenses estão sendo surpreendidos diariamente por uma fiscalização de trânsito efetuado pela Polícia Militar de Guaíra que é realizado nas ruas diariamente. Vários motoristas, motociclista dizem estar presenciando uma verdadeira “Industria de Multas” em Guaíra.

Em entrevista concedida ao jornal O Guaíra o Tenente André Luiz Hannickel afirma que a Policia Militar esta fazendo apenas o serviço que é de sua responsabilidade em se tratando de trânsito: Fiscalização. Além de mencionar que a idéia de uma “Indústria de Multas” não existe.

“Quanto a questão de comentários em relação a chamada Industria de Multam, nós da Policia Militar estamos tranqüilo. Isso porque  não é um fato verdadeiro, isso esta surgindo porque muitas pessoas estavam acomodadas, se sentido livres sem cumprir da normas de transito, e quando surge uma fiscalização de forma mais enérgica, ficam realmente surpreendidas

A questão de transito é basicamente  um tri pé: educação, engenharia de transito e fiscalização, esta última é de responsabilidade da Polícia Militar, vamos continuar fiscalizando e vamos intensificar para coibir pessoas que não estão cumprindo as normas de trânsito.” Disse o Tenente.

Segundo o Tenente, as pessoas se sentiam acomodadas em relação ao cumprimento das leis de trânsito no município de Guaíra

“Já que as pessoas não tiveram a devida educação no transito. A partir do momento que as pessoas são fiscalizadas elas são obrigadas a mudarem seu comportamento no trânsito sendo devidamente fiscalizadas e penalizadas conforme a Lei.

Percebo que  muitas pessoas estavam acomodadas, se sentido livres sem cumprir as normas de transito, muitas pessoas não usam o cinto de segurança, não usam a viseira do capacete, não mantém a documentação do seu veículo conforme determina a Lei, ou seja, não pagam seu IPVA, seu seguro obrigatório, muitos circulam sem habilitação, e é dever da Policia Militar fiscalizar e autuar os infratores” disse.

Os números demonstram o trabalho desenvolvido pela Polícia Militar referente a fiscalização no trânsito de Guaíra. Em um levantamento elaborado nos quatro primeiros meses de 2011, apontam um número muito maior de infrações de cunho estadual do que municipal.

“Nos primeiro quatro messes desse ano, de janeiro a abril  foram 337 veículos recolhido, principalmente por falta de licenciamento, além dos veículos que   foram notificados com infrações de cunho municipal com o total de 476 veículos e em contra partida, de cunho estadual com o total de 581 veículos.

Existem mais infrações de cunho estadual do que no municipal,  isso demonstra que a Polícia Militar não escolhe a quem fiscalizar nem tão pouco a quem notificar com multas,  o que cabe ao cidadão é se manter corretamente cumprindo todas as legislações de trânsito. Portanto a questão da fiscalização do trânsito em Guaíra esta pacifica e bem tranqüila, estou ciente do trabalho desenvolvido pelos homens da Polícia Militar.

E me comprometo a auxiliar caso um pessoa seja notificada com  algum ordenamento jurídico nacional ou no código de trânsito. Essa pessoa pode me procurar por que vou  ajuda-la a fazer o recurso contra essa notificação. Porém na minha opinião é mais interessante as pessoas andarem corretamente seguindo as normas de trânsito, evitando assim possíveis dores de cabeça”. Finaliza o Tenente André Luiz Hannickel.

Fonte : http://www.oguaira.com.br

 

Ex-Soldado Hanickel, agora 1º Ten. PM em Guaira – SP

Posted by Sidnei On novembro - 21 - 2011 Comentários desativados em Ex-Soldado Hanickel, agora 1º Ten. PM em Guaira – SP

Não existe uma “Indústria de Multas” em Guaíra

A questão de transito é basicamente  um tripé: educação, engenharia de transito e fiscalização, esta última é de responsabilidade da Polícia Militar

Ex-soldadodo Exercito - 721 Hanickel


Tenente Hanickel da Polícia Militar

Muitos guairenses estão sendo surpreendidos diariamente por uma fiscalização de trânsito efetuado pela Polícia Militar de Guaíra que é realizado nas ruas diariamente. Vários motoristas, motociclista dizem estar presenciando uma verdadeira “Industria de Multas” em Guaíra.

Em entrevista concedida ao jornal O Guaíra o Tenente André Luiz Hannickel afirma que a Policia Militar esta fazendo apenas o serviço que é de sua responsabilidade em se tratando de trânsito: Fiscalização. Além de mencionar que a idéia de uma “Indústria de Multas” não existe.

“Quanto a questão de comentários em relação a chamada Industria de Multam, nós da Policia Militar estamos tranqüilo. Isso porque  não é um fato verdadeiro, isso esta surgindo porque muitas pessoas estavam acomodadas, se sentido livres sem cumprir da normas de transito, e quando surge uma fiscalização de forma mais enérgica, ficam realmente surpreendidas

A questão de transito é basicamente  um tri pé: educação, engenharia de transito e fiscalização, esta última é de responsabilidade da Polícia Militar, vamos continuar fiscalizando e vamos intensificar para coibir pessoas que não estão cumprindo as normas de trânsito.” Disse o Tenente.

Segundo o Tenente, as pessoas se sentiam acomodadas em relação ao cumprimento das leis de trânsito no município de Guaíra

“Já que as pessoas não tiveram a devida educação no transito. A partir do momento que as pessoas são fiscalizadas elas são obrigadas a mudarem seu comportamento no trânsito sendo devidamente fiscalizadas e penalizadas conforme a Lei.

Percebo que  muitas pessoas estavam acomodadas, se sentido livres sem cumprir as normas de transito, muitas pessoas não usam o cinto de segurança, não usam a viseira do capacete, não mantém a documentação do seu veículo conforme determina a Lei, ou seja, não pagam seu IPVA, seu seguro obrigatório, muitos circulam sem habilitação, e é dever da Policia Militar fiscalizar e autuar os infratores” disse.

Os números demonstram o trabalho desenvolvido pela Polícia Militar referente a fiscalização no trânsito de Guaíra. Em um levantamento elaborado nos quatro primeiros meses de 2011, apontam um número muito maior de infrações de cunho estadual do que municipal.

“Nos primeiro quatro messes desse ano, de janeiro a abril  foram 337 veículos recolhido, principalmente por falta de licenciamento, além dos veículos que   foram notificados com infrações de cunho municipal com o total de 476 veículos e em contra partida, de cunho estadual com o total de 581 veículos.

Existem mais infrações de cunho estadual do que no municipal,  isso demonstra que a Polícia Militar não escolhe a quem fiscalizar nem tão pouco a quem notificar com multas,  o que cabe ao cidadão é se manter corretamente cumprindo todas as legislações de trânsito. Portanto a questão da fiscalização do trânsito em Guaíra esta pacifica e bem tranqüila, estou ciente do trabalho desenvolvido pelos homens da Polícia Militar.

E me comprometo a auxiliar caso um pessoa seja notificada com  algum ordenamento jurídico nacional ou no código de trânsito. Essa pessoa pode me procurar por que vou  ajuda-la a fazer o recurso contra essa notificação. Porém na minha opinião é mais interessante as pessoas andarem corretamente seguindo as normas de trânsito, evitando assim possíveis dores de cabeça”. Finaliza o Tenente André Luiz Hannickel.

Fonte : http://www.oguaira.com.br

 

Sd. Evandro – 745 encontrado!

Posted by Sidnei On novembro - 20 - 2011 Comentários desativados em Sd. Evandro – 745 encontrado!

Atenção, foi encontrado o Sd. 745,   Evandro – enfermeiro ( o de branco na foto é claro), esta vivo, saudavel, mora em Itu, e ainda tem barriga tanquinho.

 

Garantiu que vai no proximo churras.

 

mandou abçs a todos

Soldado 829 – Sidnei o Cachaçeiro

Posted by Sidnei On novembro - 17 - 2011 Comentários desativados em Soldado 829 – Sidnei o Cachaçeiro

Fabricante de Porto Feliz destaca-se em concurso de cachaças

Empresa do município paulista é responsável por mais de uma dezena de marcas.

Alimento Seguro (06/10/2010) – A Cachaça “Reserva de Porto” está entre as melhores do Estado de São Paulo. O reconhecimento vem da sexta edição do Concurso de Qualidade de Cachaça de “Alambique”, que integra uma série de iniciativas do Departamento de Alimentos e Nutrição da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UNESP, de Araraquara (SP).

Sidnei recebendo o prêmio

A “Reserva de Porto” é produzida em Porto Feliz (SP) por Sidnei Ap. Souza(esq. na foto).

Tecnólogo com pós-graduação em Tecnologia da Cachaça pela Universidade Federal de Lavras (MG), Sidnei comercializa cachaças desde 2001. Nos últimos quatro anos também passou a fabricar, por exemplo, 11 marcas de cachaça e uma de licor.

“Nossos produtos alcançam destaque em todo Brasil, atraindo a atenção da mídia e do público”, comenta Sidnei. “Nossa marca mais famosa é a cachaça ‘Cana Crioula’, única de coloração preta do País, que foi finalista do ‘TecnoBebida Award 2008’, o prêmio máximo da indústria brasileira de bebidas. Fomos a única cachaça a participar na categoria de ‘Produto mais inovador’. Em 2006, nossa cachaça ‘Velha Estação’ já havia sido eleita terceira melhor de São Paulo”, completa.

Sidnei recorda que, em 2007, lançou a cachaça “Do Chef”. Segundo ele, esta foi a primeira “cachaça exclusiva para uso culinário, conforme publicado no jornal ‘Bom Dia’ e caderno Paladar do ‘Estadão'”.

Com esse histórico vitorioso, não espanta que em 2010 a cachaça “Reserva de Porto” tenha sido eleita vice-campeã em São Paulo, na categoria “Cachaça Envelhecida”, concorrendo com mais de cem participantes.

Saiba mais sobre as cachaças de Sidnei Ap. Souza:

Cana Crioula, Reserva de Porto, Villa de Porto, Tradição de Porto, Cristalina de Porto, Monções, Velha Estação, S/A, Dona Bella, Do Chef e Graduada são suas marcas.

Segundo ele, “a diferença entre as marcas é o tipo de madeira usada nos barris para envelhecimento da bebida, como o carvalho, umburana, bálsamo, castanheira e pinho de araucária. Cada madeira resulta  em cores e sabores diferenciados, atendendo a todos os paladares. Em breve lançaremos novos produtos, como Vodka, Arak, e coquetéis prontos.”

Onde encontrar: Porto Feliz/SP, Rua Frederico Brand, 26 – Bairro Bambu – Fone 15-3262-9717

Fonte: Redação com informações do fabricante

Soldado 810 – Vandré – Nosso amigo global

Posted by Sidnei On novembro - 8 - 2011 Comentários desativados em Soldado 810 – Vandré – Nosso amigo global

Hoje o ituano é contratado da Rede Globo; já atuou em “Pé na Jaca”, “Guerra & Paz”, “Araguaia” e agora está em “Morde & Assopra”

Ricardo Vandre - Soldado 810

Ricardo Vandré sempre foi tímido. Na infância, era aquele tipo de menino reservado: andava da cabeça baixa e evitava ao máximo se expor. Não queria jamais ser o centro das atenções, mas o destino, quem diria, viria com toda a força para mudar essa realidade. Foi ainda na escola que enfrentou o palco pela primeira vez. A professora tinha organizado uma pequena apresentação em comemoração ao Dia da Independência do Brasil e precisava de um aluno para reproduzir o famoso “Grito do Ipiranga”. A tarefa era simples, mas não para uma criança que tinha verdadeiro pânico de enfrentar o público. Para seu desespero, ele foi o primeiro a ser lembrado pela professora. Sem ter como escapar, se juntou aos demais estudantes que faziam a apresentação e não soube como agir. Travou. Diante da expectativa de todos os que o assistiam, ansiosos, tentou improvisar e soltou um “Viva o Brasil” ao invés de “Independência ou morte”. As reações foram as mais diversas possíveis, como lembra. Uns riram, outros ficaram sem entender e a professora não gostou nada. Foi traumatizante. Depois disso, Vandré acreditou que nunca mais voltaria a pisar em um palco. Mas estava enganado. Sua mãe, preocupada com a timidez do filho, que aumentava a cada dia, insistiu que ele entrasse para um cursinho de teatro. Mesmo resistente e com um pé atrás, acabou cedendo ao pedido. E se surpreendeu. Ao contrário do que imaginava, se sentiu completamente à vontade. Ali ele poderia ser o que quisesse… ou quem quisesse. Com o tempo, percebeu que o que antes era diversão e, acima de tudo, uma ferramenta para exercer sua sociabilidade, poderia ser também o que faria para o resto da vida. Não teve dúvidas; foi estudar e buscar estar cada vez mais próximo daquilo que amava. Percebeu que para ser ator é preciso muito estudo e dedicação, por isso entrou para um curso profissionalizante e se formou em uma renomada instituição da categoria em São Paulo. Simultaneamente, passou a aceitar todas as propostas de encenação que surgiram, pois queria adquirir experiência. E não parou desde então. Até agora já participou de aproximadamente 20 grandes espetáculos; protagonizou um curta-metragem que foi produzido pelo jovem cineasta saltense Marcelo Camargo, em parceria com o Ceunsp (Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio); estreou como autor e diretor de cinema, também com um curta-metragem, gravado no ano passado, que está no processo de finalização do trabalho; entrou para o mundo da televisão, atuando em três novelas e um seriado, todos da Rede Globo. O primeiro trabalho foi na novela “Pé na Jaca”, em seguida no seriado “Guerra & Paz”, depois na novela “Araguaia” e agora em “Morde & Assopra”. Para Vandré, mais do que o reconhecimento do seu talento, o maior presente de poder fazer parte de uma camada tão restrita do mundo artístico é a oportunidade de trabalhar com grandes artistas que sempre admirou, desde pequeno, quando os assistia em sua casa. Mesmo com o sucesso de hoje, o ator não para de fazer planos. Ele é movido pelo trabalho, pela paixão que coloca em tudo o que faz. A adrenalina de não saber o que fará amanhã ou depois, quando o projeto atual terminar, é o que mais gosta na vida de ator. É o que o move a buscar sempre mais. Diante disso, é certo que em breve teremos mais surpresas com o ator ituano que superou a timidez e ganhou fãs em todo o país, seja por suas passagens pelas inúmeras cidades brasileiras com a Cia. de Comédia Nósmesmos, da qual é integrante, ou através dos papeis que vem conquistando na televisão.

texto Caroline Rizzi

foto TV Globo/Divulgação