Sunday, December 9, 2018

User Login

Site Search


Warning: include(/home/anti/public_html/wp-content/themes/platoon/searchform.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/anti/public_html/wp-content/themes/platoon/tabber.php on line 53

Warning: include() [function.include]: Failed opening '/home/anti/public_html/wp-content/themes/platoon/searchform.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/anti/public_html/wp-content/themes/platoon/tabber.php on line 53

Archive for the ‘Sem categoria’ Category

Novo Guerreiro – SD DIAS -838

Posted by Sidnei On julho - 18 - 2012 Comentários desativados em Novo Guerreiro – SD DIAS -838

Saudações, bateria, informo que mais um guerreiro esta em nossa lista, trata-se do amigo SD 838 – DIAS, mora em INDAIATUBA-SP.

Seja bem vindo amigo DIAS, a bateria lhe deseja muita saude, paz e sucesso!!

 

Novo Guerreiro – PISTONI – 836

Posted by Sidnei On julho - 18 - 2012 Comentários desativados em Novo Guerreiro – PISTONI – 836

Saudações Bateria, informo que esta adicionado a nossa lista mais um guerreiro, trata-se de nosso Amigo PISTONI – 836

Veio para reforçãr as colunas CURINTIANAS!!!

Grande Alcides, a bateria, lhe deseja muita, saúde, paz e felicidades.

  

Soldado 810 – Vandré – Nosso amigo global

Posted by Sidnei On novembro - 8 - 2011 Comentários desativados em Soldado 810 – Vandré – Nosso amigo global

Hoje o ituano é contratado da Rede Globo; já atuou em “Pé na Jaca”, “Guerra & Paz”, “Araguaia” e agora está em “Morde & Assopra”

Ricardo Vandre - Soldado 810

Ricardo Vandré sempre foi tímido. Na infância, era aquele tipo de menino reservado: andava da cabeça baixa e evitava ao máximo se expor. Não queria jamais ser o centro das atenções, mas o destino, quem diria, viria com toda a força para mudar essa realidade. Foi ainda na escola que enfrentou o palco pela primeira vez. A professora tinha organizado uma pequena apresentação em comemoração ao Dia da Independência do Brasil e precisava de um aluno para reproduzir o famoso “Grito do Ipiranga”. A tarefa era simples, mas não para uma criança que tinha verdadeiro pânico de enfrentar o público. Para seu desespero, ele foi o primeiro a ser lembrado pela professora. Sem ter como escapar, se juntou aos demais estudantes que faziam a apresentação e não soube como agir. Travou. Diante da expectativa de todos os que o assistiam, ansiosos, tentou improvisar e soltou um “Viva o Brasil” ao invés de “Independência ou morte”. As reações foram as mais diversas possíveis, como lembra. Uns riram, outros ficaram sem entender e a professora não gostou nada. Foi traumatizante. Depois disso, Vandré acreditou que nunca mais voltaria a pisar em um palco. Mas estava enganado. Sua mãe, preocupada com a timidez do filho, que aumentava a cada dia, insistiu que ele entrasse para um cursinho de teatro. Mesmo resistente e com um pé atrás, acabou cedendo ao pedido. E se surpreendeu. Ao contrário do que imaginava, se sentiu completamente à vontade. Ali ele poderia ser o que quisesse… ou quem quisesse. Com o tempo, percebeu que o que antes era diversão e, acima de tudo, uma ferramenta para exercer sua sociabilidade, poderia ser também o que faria para o resto da vida. Não teve dúvidas; foi estudar e buscar estar cada vez mais próximo daquilo que amava. Percebeu que para ser ator é preciso muito estudo e dedicação, por isso entrou para um curso profissionalizante e se formou em uma renomada instituição da categoria em São Paulo. Simultaneamente, passou a aceitar todas as propostas de encenação que surgiram, pois queria adquirir experiência. E não parou desde então. Até agora já participou de aproximadamente 20 grandes espetáculos; protagonizou um curta-metragem que foi produzido pelo jovem cineasta saltense Marcelo Camargo, em parceria com o Ceunsp (Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio); estreou como autor e diretor de cinema, também com um curta-metragem, gravado no ano passado, que está no processo de finalização do trabalho; entrou para o mundo da televisão, atuando em três novelas e um seriado, todos da Rede Globo. O primeiro trabalho foi na novela “Pé na Jaca”, em seguida no seriado “Guerra & Paz”, depois na novela “Araguaia” e agora em “Morde & Assopra”. Para Vandré, mais do que o reconhecimento do seu talento, o maior presente de poder fazer parte de uma camada tão restrita do mundo artístico é a oportunidade de trabalhar com grandes artistas que sempre admirou, desde pequeno, quando os assistia em sua casa. Mesmo com o sucesso de hoje, o ator não para de fazer planos. Ele é movido pelo trabalho, pela paixão que coloca em tudo o que faz. A adrenalina de não saber o que fará amanhã ou depois, quando o projeto atual terminar, é o que mais gosta na vida de ator. É o que o move a buscar sempre mais. Diante disso, é certo que em breve teremos mais surpresas com o ator ituano que superou a timidez e ganhou fãs em todo o país, seja por suas passagens pelas inúmeras cidades brasileiras com a Cia. de Comédia Nósmesmos, da qual é integrante, ou através dos papeis que vem conquistando na televisão.

texto Caroline Rizzi

foto TV Globo/Divulgação